No dia do meu casamento fui fodida que nem uma puta

Oi. Eu sou a verônica, tenho 35 anos, sou professora, e sou casada.

Eu casei-me recentemente e o dia do meu casamento foi celebrado com uma festa d arromba com muitos convidados…, sim, foi mesmo uma festa d arromba porque acabei toda arrombada, e foi precisamente nesse dia que o corno do meu marido ficou a saber como eu sou uma puta bem vagabunda.

Estava tudo a correr normalmente ate que a determinada altura eu já estava tão alcoolizada que perdi o controle e abri o decote do meu vestido d noiva mostrando as mamas pra todos os que lá estavam presentes.

O meu marido envergonhado com aquilo disse aos convidados que eu ficava assim quando bebia demasiado e em seguida mandou-me ir ao w.c. pra me recompor.

Eu não quis fazer nenhum escândalo por isso não discuti com o meu marido, e com as mamas penduradas por fora do vestido eu fui ao w.c. mas chegando lá fui surpreendida por dois dos convidados que já esperavam por mim com as calças em baixo.

Eu estava tão bêbada que não consegui reconhecer nenhum dos dois, e sem dizer uma única palavra eu ajoelhei-me na frente deles e comecei a chupar aqueles caralhos, ate levar com a esporra deles na cara e nas mamas.

Com tudo aquilo eu acabei esquecendo o que tinha ido fazer, e sem ao menos me limpar eu apenas despi o vestido e voltei pra a festa completamente nua e toda lambuzada d esperma na cara e nas mamas.

Eu estava tão excitada que ate fiz questão d passar toda nua e lambuzada d esperma bem na frente do corno do meu marido que ficou chocado ao me ver naquele estado, e em seguida comecei a desfilar toda nua por entre os convidados sendo apalpada por todos eles.

Os convidados tentavam manter a postura pelo facto do corno do meu marido estar ali presente, mas eu ajoelhei-me no chão toda nua pedindo que me enfiassem um caralho na boca.

Eles olharam uns pra os outros rindo muito e foi então que um deles aproximou-se com as calças em baixo e segurando-me pelos cabelos enfiou-me o caralho na boca.

Eu não perdi mais tempo e sem sentir nem um pingo d vergonha comecei a chupar aquele caralho na frente d todos os convidados babando-me toda que nem uma puta esfomeada enquanto olhava pra o corno do meu marido que estava tão chocado que nem conseguia reagir e apenas observava sem dizer uma única palavra.

Isso fez com que os convidados se sentissem mais à vontade e começaram a despir-se, e numa questão d segundos eu fiquei cercada d caralhos por todos os lados.

Eu não tenho palavras pra descrever o quanto aquilo me deixou excitada, mas quando eu já ia começar a chupar o primeiro caralho eles mandaram-me segurar o meu bolo d casamento e começaram a esfregar os caralhos no creme do bolo enfiando-os em seguida na minha boca.

Eu fiquei ajoelhada no chão segurando o meu bolo d casamento nas mãos enquanto aqueles caralhos entravam e saiam da minha boca, ate que um deles me agarrou pelos cabelos e enfiou a minha cara no bolo deixando-me com a cara toda branca e coberta d creme.

Eles riram muito e em seguida mandaram-me debruçar na mesa e fizeram fila pra me foderem toda bem fodida por trás enquanto eu chupava dois ao mesmo tempo.

O primeiro aproximou-se e enfiou d uma só vez aquele caralho todo na minha buceta que já estava toda melada fodendo-me toda ate me deixar com a cona cheia d esperma, e em seguida saiu dando lugar ao próximo que logo afastou as minhas nádegas e enfiou aquele caralho coberto d creme no buraquinho do meu cu que ainda era virgem.

Eu gritei bem alto dizendo que estava a doer mas aquele tarado nem se importou e continuou a enrrabar-me brutalmente por trás ate que alguns minutos depois finalmente parou deixando-me cheia d esperma no cu e toda arrombada.

Depois disso eles deixaram-me descansar um pouco e entretanto comi uma fatia do meu bolo d casamento coberta com o esperma d todos eles, mas logo em seguida voltaram a foder-me toda bem fodida.

E ali fiquei eu durante horas chupando e sendo fodida que nem uma puta por todos eles no cu e na cona, ate que finalmente me mandaram ajoelhar no chão e depois d chupar todos aqueles caralhos eles começaram a esporrar-se todos ao mesmo tempo na minha cara deixando-me toda lambuzada d esperma.

Em seguida eles vestiram-se e com algum sarcasmo ainda cumprimentaram o corno do meu marido desejando-lhe felicidades e foram embora aliviados deixando-me coberta com o esperma d todos eles e toda fodida que nem uma puta.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.